Notas ao café…

O sonho de Susan Boyle

Posted in música ao café, notas ao café by JN on Abril 17, 2009

aislin_17042009_1
Aislin, «The Montreal Gazette»

Susan Boyle, uma escocesa de 47 anos, está desempregada e vive sozinha com o seu gato, que confessou que nunca tinha sido beijada e cuja vida dava um autêntico drama, é actual sensação britânica com mais de 16 milhões de visitas no YouTube.

A Sra. Boyle um dia decidiu viver o seu sonho — ser como Ellen Paige Elaine Paige — e participou no concurso de televisão «Britain’s Got Talent». Teve que suportar um certo cinismo do público e do júri e no fim, com uma mistura de talento e virtude que merece de todos o reconhecimento e em «I Dreamed a Dream» do musical «Les Miserables», a Sra. Boyle revelou-se…

9 Respostas

Subscribe to comments with RSS.

  1. Anti-Underdogs said, on Abril 17, 2009 at 4:47 pm

    Circula no youtube um outro vídeo, com este mesmo júri, o mesmo cinismo, o mesmo estilo, mas, no caso, a estrela é um vendedor de telemóveis que canta uma área de ópera como se fosse o José Carreras. Desconfio que há por detrás destas estrelas instantâneas, e das encenações de enfado do júri, muita dose de marketing e propaganda do próprio programa. Sem tirar mérito à senhora Boyle, declaro que a ouvi e que nem morto por uma Diane desgovernada comprava um CD dela. Viva os cantores profissionais que assinam contratos milionários! Abaixo os pobretanas cantores de banheira, que perturbam o sossego dos vizinhos enquanto enxaguam gel de duche de marca branca!

    • JN said, on Abril 17, 2009 at 6:58 pm

      De facto, «cantores de banheira, que perturbam o sossego dos vizinhos enquanto enxaguam gel de duche de marca branca» são deveras irritantes, mesmo quando o gel não é de marca branca e não são pobretanas.

      Espero que a Sra. Boyle não seja uma dessas, porque com aquela voz, vai acordar muita gente…

      Gostei do comentário. Fez-me rir!

      Cumprimentos

    • Norma said, on Abril 18, 2009 at 3:59 pm

      eu adoraria que uma vizinha pobretona minha pertubasse meu sossego cantando assim

    • DDM said, on Junho 1, 2010 at 8:27 pm

      Aposto que das duas uma coisa você é: invejoso ou simplismente surdo.

      Ou melhor seu gosto musical não é “bagagem” o suficiente para descobrir talentos. Não compre mesmo!!! As músicas podem não ser de seu nivel preconceituoso!!!

  2. catarinia said, on Abril 17, 2009 at 11:51 pm

    A mim estes concursos arrepiam-me. Vale tudo a bem do espectáculos, principalmente achincalhar o ego e as aspirações dos menos talentosos – ou dos menos bonitos.
    Tremo só de pensar o que teria acontecido a esta mulher se ela não tivesse de facto sido excepcional. E penso que é precisamente o mesmo cinismo dos que esperavam que ela falhasse redondamente, que agora a tornou num fenómeno de sucesso: toda a gente quer ver o patinho feio que sabe cantar. Porque toda a gente sabe que coisas bonitas só podem vir de pessoas bonitas – jovens e bonitas. Mas daquela beleza que parece bem à vista, a outra não interessa nada.

  3. Norma said, on Abril 18, 2009 at 3:23 pm

    Acho que ela não disse Ellen Page, a jovem atriz de Juno e Hard Candy, mas Elaine Page, que fazia musicais.

    • JN said, on Abril 18, 2009 at 5:35 pm

      Tem razão. Obrigado pela correcção.

      Cumprimentos

  4. Hiran Pinel said, on Abril 22, 2009 at 8:51 am

    Deve ter manobras [controle das massas] sem dúvida, isso em relação a celebração de La Boyle [na TV; inclusive num trecho emocional dos emprobrecidos dos Os Miseravéis], La Diva por uma semana ou muito mais [dependerá das regras do jogo da TV e do mundo artístico e da resiliência dela]. Depois de Marx, Freud e Deleuze, nossa confiança no ser humano está cada dia mais diminuído. Mas como gostamos de escapulir da realidade! Eu, por exemplo, emocionei-me e por instantes-luzes acreditei e “viajei”. Gosto de Paulo Freire [pensador educacional entre o marxismo e o existencialismo]: acredito que, mesmo em TV comercial, possa haver honestidade [uma espécie de psicopedagogia da esperança – assim… assim…], mesmo sabendo que nessa esfera ela não existe [mas nada impede que ela exista, né?]. Por ora: – Viva a “feia” (?) que tem “algum” (?) talento ou muito! A gente se enxerga [identifca] nela – apenas isso – mas o mundo é por demais cruel com esses sujeitos gordos, enrugados, roupas “chinsfrins” e abusados; pobres e abusados; feios e abusados… O mundo burguês [ai que “sûdade” de Karl Marx…] adora [e adorna] os ricos, os esnobes, os nobres de sangue “azul” (?)…. Os que comem comida podre e arrotam caviar (os burgueses de coração – rsrsrsrsrr)… Como tem gente assim… Num é? Hummm… – Então tá! – Hiran Pinel

  5. Gilberto Landim said, on Abril 23, 2009 at 10:29 am

    Cumprimento a todos e parabenizo pelo interessante mote, Susan Boyle.

    Minha opinião se aproxima da de Hiran Pinel. Se formos polarizar, talves nos deparemos com estas hipóteses:

    Lado Um
    Um talento reconhecido apesar das restrições impostas pela sociedade;

    Lado dois
    A encenação é muito grande, por parte da emissora de TV. É provável que a cantora que eu tanto gostei, seja mais um instrumento dos “marqueteiros”, para tirar o foco do povo da crise pela qual passa fortemente os britânicos. Não podemos esquecer do que aconteceu com os “Beatles”, que sairam de Liverpool e invadiram o mundo.

    Deixo para os menos avisados a frase de Sudoco Leboco:

    “Idiotizei-me e você me amou”


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: