Notas ao café…

Obama enfrenta o Congresso

Posted in notas ao café by JN on Setembro 11, 2009

hachfeld_11092009_1
Rainer Hachfeld, «Neues Deutschland»

“I am not the first president to take up this cause, but I am determined to be the last”. É uma das frases mais citadas do discurso de Barack Obama no Congresso, onde exigiu que os congressistas aprovem, finalmente, uma reforma para o sistema de saúde norte-americano. Algo onde o Presidente Bill Clinton falhou, algo que  persegue Washington há décadas.

matson_11092009_1
RJ Matson, «The St. Louis Post Dispatch»

Um dado comum desde sempre é que a política é a arte do possível e durante todo este verão o Presidente Obama percebeu esta verdade com o seu plano para a reforma do sistema de saúde americano. Um sistema que deixa cerca de 47 milhões de pessoas sem qualquer tipo de protecção; algo que para o Presidente americano é inaceitável. Agora o Sr. Obama tem que encontrar um conjunto de medidas fiscais e políticas suficientemente moderadas para ganhar o voto vital de alguns Republicanos e a deserção de alguns Democratas mais nervosos. Ao mesmo tempo tem que conseguir manter o apoio da ala mais à esquerda do seu partido e grande parte da sua base de apoio, que querem um conjunto de reformas mais audazes.

O Presidente Obama pode vir a falhar, mas no dia 9 de Setembro o Presidente, pela primeira vez, falou com detalhe sobre o que pode vir a ser o seu plano. Dedicou algum tempo a desmistificar “mentiras puras e simples”, como a alegação de que a reforma criará painéis da morte que decidirão sobre o fim de vida dos idosos ou que oferecerá cobertura aos imigrantes ilegais e financiará abortos. E avisou aqueles que “calcularam que a melhor táctica política é inviabilizar este plano” que está disposto a denunciar todas as falsidades que eles apregoam — um recado à antiga candidata à vice-presidência e ex-governadora do Alasca, Sarah Palin. De uma forma inteligente foi buscar a ambas as partes do seu dividido partido ideias e a sua proposta, como escrevem muitos analistas, pelo menos parece ser uma boa base para um acordo.

Crazy Talk
Rob Rogers, «Pittsburgh Post-Gazette»

Sem ser definitivo, o Presidente Obama enumerou os três princípios básicos que quer ver na sua legislação: o primeiro é providenciar mais segurança e estabilidade ao sistema; o segundo é alargar a cobertura para integrar os que não dispõem de acesso a cuidados médicos e o terceiro é controlar o aumento dos custos com a saúde para as famílias, as empresas e o governo.

billday_11092009_1
Bill Day, «The Commercial Appeal»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: