Notas ao café…

O clima na ONU

Posted in notas ao café by JN on Setembro 23, 2009

peray_23092009_1
Peray, «Politicalcartoons.com»

Este ano, as emissões de CO2 a nível global terão o valor mais baixo desde há 40 anos devido à recessão global que congelou as economias e provocou uma queda no consumo energético. Esta diminuição surge na mesma altura em que os líderes de vários países tentam chegar a um acordo sobre as mesmas.

Um dos discursos mais esperados era o de Barack Obama — foi também a primeira vez que falou na Assembleia Geral da ONU. O Presidente disse hoje estar determinado a na acção contra o aquecimento global, mas admitiu que o caminho até à cimeira do clima, em Dezembro na cidade de Copenhaga, será difícil. O discurso do Presidente Obama pautou mais pelo pragmatismo e a urgência de um compromisso do que propriamente em acções concretas:

[…] We also cannot allow the old divisions that have characterized the climate debate for so many years to block our progress. Yes, the developed nations that caused much of the damage to our climate over the last century still have a responsibility to lead. And we will continue to do so – by investing in renewable energy, promoting greater efficiency, and slashing our emissions to reach the targets we set for 2020 and our long-term goal for 2050.

But those rapidly-growing developing nations that will produce nearly all the growth in global carbon emissions in the decades ahead must do their part as well. Some of these nations have already made great strides with the development and deployment of clean energy. Still, they will need to commit to strong measures at home and agree to stand behind those commitments just as the developed nations must stand behind their own. We cannot meet this challenge unless all the largest emitters of greenhouse gas pollution act together. There is no other way.


Clay Bennett, «Chattanooga Times Free Press»

Como alguns comentadores já esperavam, Hu Jintao foi a estrela do dia. A China apresentou um pacote de medidas climáticas concretas, incluindo o seu primeiro compromisso com a redução das suas emissões de gases com efeito de estufa até 2020. No entanto, como escreve Damian Harrington no The Guardian, o Presidente Hu não apresentou qualquer medida que pudesse fazer avançar o impasse em que se encontram as negociações para um acordo internacional nem especificou limites para as emissões. Por seu lado, o Ministro do Ambiente da Índia afirmou que os países desenvolvidos não deviam esperar por milagres em Copenhaga.

pavel_23092009_2
Pavel Constantin, «Politicalcartoons.com»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: