Notas ao café…

A nova China

Posted in notas ao café by JN on Outubro 2, 2009

jones_02102009_1

A China comemorou ontem o 60º aniversário de domínio do Partido Comunista com uma impressionante parada militar, com centenas de milhares de soldados, tanques, mísseis e aviões de combate. O Partido Comunista Chinês enviou desta forma uma importante mensagem ao povo chinês e ao mundo; foi a primeira em dez anos e foi uma forma de mostrar uma nova e poderosa face deste país. Não só a China conseguiu grandes avanços económicos e tecnológicos desde 1999, como conseguiu de uma forma incontestável contornar a crise financeira actual. Responsáveis chineses temeram que os lay-offs no sector da industria de exportação provocassem alguma agitação social. Tal não aconteceu, com a excepção do que aconteceu em Xinjiang, em Julho, provocado principalmente por rivalidades étnicas, nos últimos meses não se verificaram quaisquer tipo de protestos.

chappatte_02102009_1
Patrick Chappatte, «Cartoons on World Affairs»

Na China que já pouco terá de comum com a de Mao, nada nesta celebração poderia falhar: fabricas pararam a sua produção para diminuir os níveis de poluição e até os pombos foram proibidos de voar num raio de 2oo km da Praça de Tiananmen. Escreve a Der Spiegel:

[…] While the celebrations were broadcast live on TV, uninvited onlookers were not welcome at the parade itself. Residents from the narrow streets near Tiananmen Square were not allowed past the blue and white police tape.

[…] Is China marching back in time? Is it turning its back on economic reforms and enormous growth rates? Is it moving away from state-controlled capitalism? Is Mao being raised from the grave?

Probably not. After all, things in China are never black and white. There are many Chinas that exist side by side. This kind of parade is aimed at the ordinary people and the old party comrades, says Geremie Barmé, an Australian professor with profound knowledge of Chinese traditions. The country’s citizens are proud to see this kind of precise military machine and to belong to a strong nation. And the old comrades don’t feel quite so out of place in the modern world when they are reminded of the old days.

Such a parade has an “important political meaning, because it strengthens trust in the party leadership and in socialism with Chinese characteristics,” the army itself announced.

No seu discurso de dez minutos, o Presidente Hu Jintao não deu qualquer indicação sobre o que pretende para a China ou sobre os problemas económicos e ambientais que o país enfrenta; foi um discurso para consumo interno:

O desenvolvimento e o progresso da Nova China nos últimos 60 anos demonstram plenamente que só o socialismo pode salvar China e só a reforma e a abertura pode garantir o desenvolvimento do país.

christo_02102009_2
Christo Komarnitski, «Politicalcartoons.com»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: