Notas ao café…

Uma herança colonial

Posted in notas ao café by JN on Outubro 13, 2009

boligan_13102009_1
Angel Boligan, «El Universal»

O colonialismo será sempre um assunto inacabado e no centro da discussão entre colonizado e colonizador estará sempre o que último perdeu; em muitos casos o seu património cultural e herança nacional foram encaixotadas e enviadas para países como a França e o Reino Unido. Agora, a discussão sobre quem fica com a guarda desses artefactos está a começar a oscilar em favor das ex-colónias.

No Museu Nacional de Cabul, no Afeganistão,cerca de 2000 artefactos estiveram em exposição a 6 de Outubro, alguns da Idade do Bronze. Estas peças forma roubadas e contrabandeadas para a Inglaterra durante a guerra entre os dois países no início do século XX. O museu foi fundado nos anos 20, depois do Afeganistão se ter tornado independente do Império Britânico. Segundo o New York Times, o Afeganistão é rico em artefactos de elevado valor arqueológico, dada a sua geografia — situa-se entre a China, Índia, Médio Oriente e o antigo Império Persa. Depois da invasão pela União Soviética, o director do museu estima que cerca de 70 por cento das peças do museu forma roubadas. Em nome do Islão, os Taliban destruíram as antigas estátuas de Buda. As 2000 peças oriundas do Reino Unido juntam-se agora às cerca de 13 mil que forma devolvidas pela Europa ocidental e os EUA, depois da queda do regime Taliban em 2001.

Mas a devolução nem sempre é algo fácil. O governo francês irá devolver cinco fragmentos de frescos ao Egipto mas só depois do Cairo ter ameaçado colocar um fim às sua cooperação como o Louvre. O governo do Egipto diz que os franceses compraram os frescos em 1990, apesar de saberem que tinham sido roubados nos anos 80. Um museu Britânico, numa sanção cultural, recusa-se a devolver um artefacto ao Irão devido ao que se passou após as eleições naquele país. O Irão, em analogia com o Egipto, também ameaçou cortar a cooperação cultural com o Reino Unido se o objecto não for devolvido. O artefacto em questão é um cilindro do séc. VI a.C., o Cilindro de Ciro, gravado com o que é chamado a primeira Carta dos Direitos Humanos. Os britânicos dizem que irão devolver o cilindro, esperam apenas o “momento apropriado”, algo com que os iranianos não concordam.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: