Notas ao café…

Tudo ou nada…

Posted in notas ao café by JN on Novembro 27, 2009


Scott Stantis, «Chicago Tribune»

Yana Kunichoff, na Truthout, escreve que uma “batalha épica” está prestes a começar no Senado norte-americano: a luta pelo projecto de lei do Presidente Obama para a reforma do sistema se saúde americano. A administração pretende criar um plano de seguro público para concorrer com as seguradoras privadas e dar cobertura a milhões de americanos que não têm seguro de saúde.


Pat Bagley, «Salt Lake Tribune»

A tentativa por parte dos Republicanos (e dos lobbys das companhias de seguros) de impedir o projecto de reforma do sistema de saúde americano de seguir para o Senado falhou. Começa agora a batalha no Senado; se o projecto de lei passar, para cerca de 47 milhões de americanos sem seguro de saúde e a outros com seguro parcial ou no risco de o perder, terão uma boa notícia. Nada está decidido ainda e o Preesidente Obama poderá sofrer uma derrota — e 47 milhões de americanos também — como escreve a The Economist:

[…] So there are snags aplenty, but there is no denying the fact that health reform has come further this year than it has in decades. It may still end in an ignominious defeat for Mr Obama, as it did for Bill Clinton’s efforts in the mid-1990s, though that could be a blessing in disguise for those genuinely concerned about the need to control costs. Jeffrey Flier, the dean of Harvard’s Medical School, put it this way recently: “While the legislation would enhance access to insurance, the trade-off would be an accelerated crisis of health-care costs and perpetuation of the current dysfunctional system—now with many more participants. This will make an eventual solution even more difficult.”

But there is just a chance that the proposals will fly. In their favour is the fact that many millions more are uninsured or underinsured today than during the Hillarycare debacle in 1993-94. This adds to popular pressure for change. Over 97% of the bills proposed since 1999 that managed to secure enough votes for Senate debate went on to pass eventually—though most of them, unlike the health proposals, did not get there by the skin of their teeth.


Matt Daves, «The Journal News»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: