Notas ao café…

2012

Posted in notas ao café by JN on Novembro 30, 2009

Como tantos outros decidi ver 2012 este fim-de-semana e o filme é tudo o que se diz dele: um monumental espectáculo visual. Penso que é esse o principal objectivo do filme, uma espectacular, e todos os níveis atingida, destruição deste nosso planeta. E digo isto porque a história é completamente banal e em nada foge aos estereótipos deste tipo de filme. Uma antiga civilização que apesar de não ter os nosso meios tecnológicos consegue prever com exactidão a fim da Terra; o jovem cientista que avisa o Presidente (o americano, claro), o esforço conspirativo que um grupo de líderes vai fazer para que a humanidade não seja extinta, conseguindo esconder tudo de 6,7 mil milhões de pessoas — não deixa de ser curioso que é o moribundo G8 mais a China que tem em mãos salvar a humanidade.


Joe Heller, «Green Bay Press-Gazette»

Mas com 2012 como pano de fundo, é sobre o fim do mundo que Joshua Keating escreve na Foreign Policy. O Apocalipse não deverá acontecer em 2012, mas eventualmente acontecerá um dia; Keating enumera as formas de como este poderá acontecer, mas sem grandes preocupações sobre isso:

[…] How it could happen: There are any number of theories for how human civilization — the world as we know it — might end. Some are natural: supervolcanoes erupting like the one in Yellowstone National Park that could severely alter the Earth’s climate or a gamma-ray burst from a star that would cause dangerous radiation in the Earth’s atmosphere. Others are man-made: overpopulation causing a food crisis or the accidental development of dangerous new technologies.

How likely is it? Sooner or later, the world will end. In about 5-8 billion years, according to astronomers’ estimates, our sun will burn out the last of its hydrogen into helium and will balloon up into a red giant hundreds of times its current size, dragging the Earth to its inevitable doom. Even if the planet escapes destruction, it’s atmosphere and oceans will be boiled away. Human beings have only been around for a small fraction of that time — around 200,000 years — and one way or another, the chances of us being around for the real end of the world are pretty slim.


Cardow, «The Ottawa Citizen»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: