Notas ao café…

Media vs. Internet

Posted in notas ao café by JN on Dezembro 5, 2009


Arcadio, «La Prensa»

É a guerra do momento na Internet e a Google perdeu a primeira batalha. Os media e os diversos sites noticiosos podem agora estabelecer um limite no número de artigos disponíveis gratuitamente através do Google News e do Google Search; este facto foi comunicado pela própria Google no Google News Blog. A Google permitia o acesso gratuito a sites noticiosos, muitos deles pagos, através do seu motor de busca, sem passar pela página de registo e, em muitos casos, sem o consequente pagamento. A Google foi acusada de ganhar dinheiro com os produtos online de muitos jornais e agência noticiosas e entre os críticos está Rupert Murdoch, CEO da News Corporation à qual pertencem de vários jornais, como o The Wall Street Journal,  e canais de televisão no Reino Unido, Austrália e EUA.

Como refere o The Guardian, para o  Sr. Murdoch “não existe jornalismo gratuito” e está convencido que os utilizadores da Internet estão dispostos a pagar pelos conteúdos online. Segundo Rupert Murdoch produzir bom jornalismo é algo caro e o investimento tem que ser pago, algo que os leitores reconhecem. Um dos seus jornais que já cobra pelo seu conteúdo online é o Wall Street Journal, que consegue ter um milhão de assinantes. No futuro, a News Corporation pretende alargar este modelo ao londrino Times. Numa entrevista à Sky News, Murdoch mostrou que estava empenhado na sua cruzada e contra os “agregadores de notícias” e pretende remover os conteúdos da News Corporation do Google index tornando impossível os utilizadores deste motor os encontrarem durante as suas pesquisas.


Milt Priggee

Arianna Huffington, que fundou o Huffington Post que além de um blog é também um “agregador”, acusa Rupert Murdoch de confundir “agregação” com “apropriação indevida” e afirma que uma companhia que se retira a si própria do Google está condenada:

Get real, you guys. The world has changed. Did you know newspaper advertising fell nearly 19% this year while web advertising is up 9% and mobile advertising is up 18%? Did you know that more video was uploaded to YouTube in the last two months than if ABC, CBS, and NBC had been airing all-new content every minute of every day since 1948? And did you know that we have access to more than 1 trillion web pages, 100,000 iPhone apps, and send more text messages a day than there are people on the planet? And Rupert Murdoch still thinks aggregators are the problem?


Dave Granlund, «Politicalcartoons.com»

Para Jarvis Coffin, presidente  da Burst Media, a maior parte dos jornais não podem sobreviver sem o Google ou outros motores de pesquisa que direccionem os internautas aos seus sites. A News Corporation talvez seja um dos casos, até pela dimensão, que poderá sobreviver sem o Google e outros. Da mesma opinião é Josh Cohen da Google; para Cohen mesmo os sites que decidirem cobrar pelos seus conteúdos, estes precisam de estar visíveis nos motores de pesquisa e, como refere, esta necessidade quando o conteúdo não é gratuito é ainda maior. Para Tim Weber da BBC, o conflito entre a Google e os media reflecte a confusão geral sobre a forma como os media tradicionais podem lucrar com a Internet.


Mike Lane, «Cagle Cartoons»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: