Notas ao café…

Pobres vs. Ricos

Posted in notas ao café by JN on Dezembro 15, 2009


Petar Pismestrovic, «Kleine Zeitung»

A Cimeira de Copenhaga entrou na segunda semana de trabalhos com quase toda a actividade quase suspensa depois dos países em desenvolvimento — um grupo com cerca de 135 países — terem dito que não participariam em qualquer grupo de trabalho até que o assunto sobre os cortes das emissões dos países mais industrializados fosse resolvida. Insatisfeitos, representantes (53 países africanos, liderados pela Argélia) do grupo G77/China suspenderam a reunião durante horas. Estes países queriam uma extensão do Protocolo de Kyoto, o único tratado vinculativo para o ambiente; alguns países em desenvolvimento temem que ao abandonar Kyoto, os países industrializados não cumpram compromissos já assumidos – como a redução de emissões de gases que provocam o efeito estufa em 5,2 por cento em relação a 1990 até 2012 – e ao mesmo tempo queiram cobrar mais dos países emergentes.

Entretanto, e depois de esforços diplomáticos, o grupo dos países africanos que abandonou os grupos de trabalho regressou às negociações ao início da tarde de ontem, depois de os delegados africanos terem recebido garantias da presidente da conferência, Connie Hedegaard, que parte dos trabalhos serão dedicados, exclusivamente, ao Protocolo de Kyoto. No final da cimeira, e no acordo final, haverá duas decisões, uma sobre o Protocolo de Kyoto e a outra sobre a convenção da ONU sobre o clima, disse Etienne Massard Makaga, delegado do Gabão.


Luojie, «China Daily»

Leigh Phillips, no EUobserver, escreve que o que se passa (e passou) em Copenhaga é o espelho da desconfiança que existe entre países mais ricos e mais pobres com estes últimos a acusar os mais ricos de tentar “matar” o Protocolo de Kyoto:

[…] The Kyoto Protocol track is the only one with a mechanism for legally binding emissions reductions by the global north and for channeling funds to the south.

The north wants to kill off Kyoto in order to avoid all discussion at the moment of a legally binding agreement, according to its critics. Its poorer counterparts want to keep it alive because a legally binding agreement is in their interest.

[…] Adding fuel to the fire, the Danish chair of the UN meeting and future EU climate commissioner Connie Hedegaard on Sunday held a meeting outside the confines of the UN process with a select group of 48 environment ministers to discuss mitigation targets and fast-track funding.

[…] Some poorer states fear that the global north’s talk of some €10 billion in annual “fast-track” funding is an attempt to avoid much more expensive long-term financing.

They accuse the EU and other rich countries of divide-and-rule tactics, offering cash now to needy countries in return for lower emissions cut obligations and vague language on future climate financing.


Steve Nease

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: