Notas ao café…

Nas ruas de Teerão

Posted in notas ao café by JN on Dezembro 29, 2009

Depois da morte de Hoseyn Ali Montazeri os conflitos entre a oposição e o regime do Irão intensificaram-se e alguns membros de relevo da oposição já foram detidos, entre os quais o principal líder da oposição e antigo candidato presidencial, Mir Hossein Mousavi. Cerca de oito pessoas terão morrido, entre os quais o sobrinho de Mousavi, nos mais violentos confrontos desde há meses. A comunidade internacional já condenou a violência das forças policiais iranianas e Angela Merkel classificou-a de “inaceitável” e exige que o Irão cumpra com os seus deveres internacionais de respeito pelos direitos cívicos e políticos, em especial a liberdade de expressão.


Rainer Hachfeld, «Neues Deutschland»

O Tehran Bureau afirma que a imprensa iraniana é um espelho da retórica radical do regime e que os manifestantes nas rua respondem com tudo que têm à mão. Comentadores dizem que o governo também mostra sinais que tudo fará tudo para impedir qualquer tipo de manifestação, mesmo matar pessoas no feriado religioso xiita da Ashura, algo que nenhum Xá tinha ousado fazer. O antigo Presidente Mohamed Khatami foi atacado no interior de uma mesquita frequentada pelo Ayatollah Khomeini e há dezenas de imagens e vídeos na Internet que mostram a violência policial contra os manifestantes, inclusive mulheres. Neste contexto não serão de admirar os rumores que circulam de elementos das forças policiais que se recusem a cooperar com o regime, como escreve o New York Times:

[…] There were scattered reports of police officers surrendering, or refusing to fight. Several videos posted on the Internet show officers holding up their helmets and walking away from the melee, as protesters pat them on the back in appreciation. In one photograph, a police officer can be seen holding his arms up and wearing a bright green headband, the signature color of the opposition movement.

The Tehran police denied firing on protesters and in an official statement late Sunday said five people had been killed “in suspicious ways.”


Yaakov Kirschen, «The Jerusalem Post» & «Dry Bones»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: