Notas ao café…

Mrs. Robinson

Posted in notas ao café by JN on Janeiro 18, 2010

The Graduate” de 1967, realizado por Mike Nichols, no qual o jovem Benjamin Braddock (Dustin Hoffman) é seduzido por uma mulher mais velha, Mrs. Robinson (Anne Bancroft). Quarenta e três anos mais tarde, “Mrs. Robinson” volta a existir.

Um programa de investigação da BBC revelou a rocambolesca história de traição e crime de Iris Robinson, mulher do primeiro-ministro da Irlanda do Norte, Peter Robinson. O problema não fica apenas limitado à infidelidade da Sra. Robinson; esta ocupa cargos públicos — primeira-dama, assessora política e deputada — e violou a lei para beneficiar o amante que, para agravar ainda mais o assunto, é um adolescente. Descobriu-se que Iris Robinson manipulou um concurso público, em 2008, colocando Kirk McCambley, o amante, como o único candidato a reunir todos os requisitos para assumir a gerência de um café num novo parque municipal de Belfast. Além disso, a Sra. Robinson tratou de financiar o negócio em 50 mil libras. Quando o caso foi desvendado, Iris Robinson tentou o suicídio e Peter Robinson viu-se forçado a enfrentar o país, procurando evitar a sua demissão e uma crise política. Tarde demais, os dois viram-se forçados a abandonar os seus cargos públicos.

Ruth Marcus escreve que nada disto é novo no mundo da política, pura e simplesmente os papéis foram agora trocados. Já Bryan Coll, na Time, vai um pouco mais longe. Coll escreve que a revelação do escândalo Robinson não podia vir em pior altura para o atribulado processo de paz para a Irlanda do Norte:

[…] Iris Robinson, a prominent politician in her own right, gave up her seats in the British Parliament and Northern Ireland Assembly and checked into a hospital for acute psychiatric treatment. Arlene Foster, 39, was selected to replace Peter Robinson at the helm of the DUP — she becomes the first woman since former Prime Minister Margaret Thatcher to lead a government in the U.K.

But much more is at stake over the next six weeks than one man’s political career. The scandal broke at a critical time for the province’s shaky power-sharing agreement. For months, the two biggest parties in government, the DUP and the Catholic-backed Sinn Fein, have been at loggerheads over the devolution of policing and justice powers from London to the Northern Ireland Assembly, which was reconvened two years ago following its suspension in 2002. Sinn Fein wants control over the province’s police force to be transferred to Belfast to end what it perceives to be a longtime pro-Protestant bias. But many Protestants, including Peter Robinson, are reluctant to change the status quo. Even before Iris Robinson’s affair came to light, Sinn Fein had signaled that it could walk away from the power-sharing deal — painfully negotiated throughout the 1990s — if the DUP fails to compromise. Now, the Robinsons’ personal crisis threatens to turn an impasse into a political vacuum — with potentially deadly results. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: