Notas ao café…

O novo acordo nuclear

Posted in notas ao café by JN on Março 26, 2010


Paresh Nath, «The Khaleej Times»

Os EUA e a Rússia conseguiram avançar nas negociações para um novo tratado de redução de armas nucleares e esperam assinar esse mesmo acordo no próximo mês. O novo tratado irá substituirá o Tratado de Redução de Armas Estratégicas (START I) de 1991, que expirou em Dezembro. O novo tratado, segundo o que foi divulgado, exige que cada lado deve reduzir o número de ogivas nucleares das actuais 2200 permitidas para 1550 e reduzir o número de plataformas de lançamento para 800, nos próximos sete anos. O número de mísseis nucleares e bombardeiros pesados seria limitado a 700 em cada país. As negociações sobre o novo tratado foram dificultadas em várias etapas, e quase foram interrompidas, devido às objecções da Rússia ao novo sistema de defesa anti-mísseis americano nos Balcãs. No ano passado, o Presidente Obama concordou em cancelar o plano.

O governo checo será o anfitrião da cerimónia de assinatura, a 8 de Abril, que servirá também para marcar o aniversário do discurso de Barack Obama em Praga, no qual promoveu a sua visão de um mundo livre de armas nucleares.


Paresh Nath, «The Khaleej Times»

O maior entrave ao acordo poderá vir do Senado — a aprovação da lei sobre a reforma do sistema de saúde piorou bastante as relações entre os Republicanos e a administração — onde são precisos 67 votos para ser aprovada. Escreve Paul Richter no Los Angeles Times.

John Isaacs, executive director of the Center for Arms Control and Nonproliferation, said he was optimistic that the treaty would clear the Senate.

But the next round of negotiations with the Russians will be more challenging, he said.

Russian negotiators sought to force the United States to abandon a modified missile defense plan but ended up settling for language saying that the size of offensive arsenals must be tied to the size of antimissile defenses.

Success on the treaty is likely to boost Obama’s broader nonproliferation effort.

The administration hopes to convince smaller nonnuclear states that they do not need nuclear arms, and this deal would strengthen U.S. arguments that the nuclear states are doing their part to reduce the world’s nuclear inventory.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: