Notas ao café…

A procura do início

Posted in notas ao café by JN on Abril 2, 2010


Ares, «Cagle Cartoons»

Os cientistas do Laboratório Europeu de Física de Partículas (CERN) tiveram sucesso e descobriram  através do acelerador de partículas (LHC) uma partícula que caracterizam de “pré-histórica”. Foram precisos apenas dois dias a estudar as colisões a sete teraelectrões-volt (TeV), para que dois físicos chegassem a uma conclusão surpreendente.  A partícula foi chamada de neutrinosaurus devido ao aspecto “repugnante e origens pré-históricas”. Já tinham sido vislumbradas pistas acerca desta partícula, no entanto, as estatísticas não eram suficientes para serem confirmadas. Apenas com a observação de quatro eventos no LHC foi possível a confirmação da descoberta. A partícula é constituída por três quarks (um dos elementos que compõem a matéria), dois do tipo strange e um do tipo top. Com este triunfo da ciência e tecnologia, vai agora realmente começar a recriação das condições do Universo após o Big Bang, para desvendar de que é feita a matéria ao mais ínfimo pormenor.

O físico Ransom Stephens, autor de The God Patent, escreve no openDemocracy sobre a mais cara e avançada experiência cientifica na história da humanidade, explica o que está a acontecer e o que se pode esperar descobrir:

[…] The Holy Grail of the experiments is to either discover the long-sought Higgs boson or demonstrate unequivocally that the Higgs does not exist. The Higgs, which was called “The God Particle” by Nobel Laureate Leon Lederman, is a particle that was proposed by Scottish physicist Peter Higgs to answer the question: how do particles obtain mass. It’s an esoteric sounding question, but to push the frontier of human understanding farther, it must be answered. You see, in the Standard Model of Particle Physics – a model that encompasses everything experimentally verified about the basic building blocks of nature – there is no good “reason” for particles to have mass, but they obviously do. Every theory of how stuff works at the most fundamental level is predicated on this annoyingly successful model. The masses of particles don’t emerge from the theory in a satisfying burst of understanding, they have to be measured and installed by hand.

Mass is a measure of the inertia of an object. The heavier it is, the harder it is to turn or accelerate. The Higgs mechanism describes a field of particles, not unlike the gravitational fields that permeate space near things like stars and planets, that saturates the universe and constantly interacts with particles in a way that slows them down, imposing inertia on them. If the Higgs is not observed at the LHC then it will be eliminated from play and the field will take a different, potentially even more interesting direction. […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: