Notas ao café…

O factor nigeriano

Posted in notas ao café by JN on Julho 3, 2010


Chappatte, «International Herald Tribune»

Como o futebol é um assunto que definitivamente provoca todo o tipo de paixões, para o provar ainda mais há o caso da Nigéria. Devido ao mau resultado e à fraca prestação da selecção nigeriana, os Super Eagles, o Presidente deste país, Goodluck Jonathan, decidiu banir a selecção de qualquer competição por dois anos, para que a selecção tenha tempo de se reorganizar. Como a proibição presidencial não fosse só por si já má, a maior parte dos nigerianos parece concordar com o Presidente.

Majek Adega, no Sahara Reporters, explica quais as reais razões para esta suspensão: a selecção nigeriana é um reflexo de todo um país, dos seus problemas sociais e políticos e o seu desempenho reflecte o desempenho da Nigéria:

[T]he performance of the Super Eagles team is a symptom and reflection of the administrative problems bedeviling Nigeria as a whole. Their performance reflects the performance of the entire country. Their performance is not the problem. The problem is the same group of irresponsible and corrupt-beyond-redemption officials that have presided over the decay in the country’s football for years without being held accountable. Despite failure after failure of the national team, these officials continue to be untouchables. When will the president summon the courage to arrest and prosecute members of the NFF for corruption? […]

The shocking part of the decision is that the person making this decision is the president. […] A president who is presiding over an oil producing country that is wallowing in darkness. […]

All Nigerians, including the president know where our soccer problems are coming from but 150 million people are involved in what I call the greatest conspiracy on earth – the conspiracy to conceal the true age of our players. Our country is suffering because the country is not producing young talents period. We do not have soccer fields anymore because they have been converted by the rich. Secondary school competitions where young talents were previously discovered do not exist anymore. Where do we then expect young talents to come from? […]

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: