Notas ao café…

Aisha

Posted in notas ao café by JN on Agosto 2, 2010


John Darkow, «Columbia Daily Tribune»

Desde o início da administração Obama que a Casa Branca tenta o seu melhor para lidar com o Afeganistão, com um sentido de ordem e estrutura, e com enorme campanhas de sensibilização pública. Mas os acontecimentos vêm vindo a complicar o esforço da administração americana: primeiro foi uma eleição presidencial afegã marcada por fraude; uma liderança afegã que se recusa a acabar com a corrupção, um artigo da Rolling Stone que provocou uma mudança no comando e agora a publicação de milhares de documentos pela WikiLeaks que embora não divulguem nada de novo, mostram que as operações militares no terreno não correm como se esperavam, que o número de baixas entre os civis é maior do que o anunciado e que o “aliado” Paquistão talvez não o seja.

Os documentos publicados revelados pela WikiLeaks reacenderam o debate sobre a permanência da NATO no Afeganistão, inclusive na Europa, e sobre a estratégia a seguir. Na Der Spiegel, Christoph Schwennicke escreve que é altura da NATO retirar do Afeganistão, a opção militar está perdida.

Uma das possíveis saídas para o conflito e para a retirada da NATO são as negociações com os Taliban. Mas como escreve Aryn Baker na Time, uma solução que envolva os Taliban pode significar o pior para metade da população afegã, as mulheres:

[…] In June, Afghan President Hamid Karzai established a peace council tasked with exploring negotiations with the Taliban. A month later, Tom Malinowski from Human Rights Watch met Karzai. During their conversation, Karzai mused on the cost of the conflict in human lives and wondered aloud if he had any right to talk about human rights when so many were dying. “He essentially asked me,” says Malinowski, “What is more important, protecting the right of a girl to go to school or saving her life?” How Karzai and his international allies answer that question will have far-reaching consequences, not only for Afghanistan’s women, but the country as a whole. […]

A capa da Time de Agosto apresenta uma foto de Bibi Aisha, uma vítima da violência dos Taliban a quem foi cortado o nariz e as orelhas por ter abandonado o seu marido, um caso já antes denunciado pela associação Women For Afghan Women. Aisha e todas as mulheres afegãs são reverso da medalha de uma possível negociação com os Taliban. A foto foi tirada por Jodi Bieber.


Alex Falco, «Juventud Rebelde»

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: